5 de nov de 2008

I have a dream

Martin Luther King venceu as eleições estadunidenses de 2008. Simbolismos à parte, é esse o principal motivo de celebração: a derrota da contracultura do racismo em um país que há tão pouco tempo assassinou líderes que pregavam a igualdade.

Se fosse uma cidadã estadunidense legalmente reconhecida pelo Estado, latina, também votaria em Obama. Não por ser ingênua a ponto de acreditar que o simbolismo de ter à frente da presidência um negro, descendente de imigrantes, mudará a política do Tio Sam com os países emergentes. Obama provavelmente não assinará o protocolo de Kyoto, não destruirá os muros (físicos e imaginários) que apartam os Estados Unidos do “resto” da América Latina, não deixará de pôr em prática a política imperialista na Amazônia, não vai retirar o apoio ao holocausto palestino.

Em todo caso, a eleição de Barack Obama é onde mais longe a sociedade americana conseguiu chegar.

10 comentários:

Lais disse...

:)
aqui é a Laís (www.papocalcinha.com.br/cultura) e cheguei aqui pelo Gustavo, que me fez uma visitinha esses dias.
claro que o meu post do dia também é sobre Obama... ;)
não sei se vocês ouviram, mas hoje de manhã na Eldorado rolou a mesma associação de Obama com MLK, com direito a transmissão do trecho clássico do discurso dele e arrepio meu no carro.
salve!
beijo.

Lucas Bandeira disse...

A filha do MLK já se pronunciou dizendo que a eleição do Obama é uma espécie de coroação dda luta do pai dela.
Talvez mais emportante que o governo do Obama é a possibilidade de abrir caminho para governos nos EUA menos conservadores e criminosos, como foi o do Bush.

Luciana Gondim disse...

Oi Laís! Valeu pela visita. Não ouvi não, mas a associação é inevitável - embora MLK seja mais merecedor de nossos arrepios! Bjs

l.c grazinoli disse...

O negão quem ganhou nao foi o Lewis Hamilton??

l.c grazinoli disse...

Brincadeiras a parte, na verdade a vitória do Barack Obina tem muito mais a ver com uma insatisfação com os republicanos, que qualquer outra coisa.

Não vejo a questão racial nem perto de crucial nessa eleição, fato que o ultimo governo republicano (bush) foi o maior desastre de todos os tempos.

Logico que a mobilização gerada por um candidato novo e com novas perspectivas levaram a avalanche de pessoas votando , mas se Hilary tivesse sido a indicaçao democrata, ganharia tb.

E quer saber, nao vai mudar nada no mundo. Economicamente vai piorar bastante, pois os democratas sao muito mais intervencionistas e protencionista economicamente.

Lucas Bandeira disse...

correção: "importante"

G8 Glog disse...

A torcida do Flamengo já está até com um novo grito: OOhh!! OBAMA é melhor pro ELEITOR!!!

Leia sobre isso em: (http://g8glog.blogspot.com/2008/11/cntico-entoado-por-eleitores-americanos.html)

Olívia Bandeira de Melo disse...

De Pedro Bial a Saramago, está todo mundo repetindo "yes, we can".

Miragaya disse...

O cara tem doutrina neoliberal na cabeça, foi educado em Harvard, criado pelos avós maternos que são mais branquelos que eu e faz parte da elite ianque. Vcs acham mesmo que vai mudar algo??? Luther King??? É o mesmo que achar que o Eduardo Paes é diferente do Cesar Maia.

l.c grazinoli disse...

Meu caro Mira,

O melhor até agora foi vc falar que o Barack Obina foi criado pelos avós , branquelos ou não , isso já dá um certo ar meio comprometedor ao sujeito.

Paes aqui e barack lá.