24 de ago de 2008

Alguma coisa acontece no meu coração...


A música de Caetano Veloso, que data da época em que o cantor descobriu o mundo enorme que é a capital paulista, precisa ser atualizada. Alguma coisa acontece no meu coração quando vou a São Paulo. Taquicardia. Palpitações. Tudo por que falta ar. Não tenho ido à cidade com a mesma freqüência de outros anos, mas é impossível não perceber como a qualidade do ar e da vida urbana caiu. Sempre vejo no noticiário, ou ouço no rádio, sobre os recordes no engarrafamento paulistano, cento e tantos quilômetros de lentidão, mas comprovar in loco que um trecho de 20, 25 quilômetros demora pelo menos uma hora e meia para ser percorrido foi demais para mim.

Passei dois dias em Sampa a trabalho e fiquei muito mais cansada do que ficaria executando as mesmas tarefas no Rio. A qualidade do ar estava péssima, a umidade relativa do ar baixíssima e todo e qualquer deslocamento demorava o dobro ou o triplo do tempo que usualmente seria necessário em outro lugar, levando em conta o trajeto percorrido. Não sei como as pessoas vivem diariamente expostas a estas condições. O mal estar é inevitável. Há corredores exclusivos para ônibus mas não há coletivos suficientes para tanta gente. Em muitos bairros andar nas calçadas é disputar espaço a tapas com outros pedrestres. A população de rua é muito numerosa, o medo de assaltos está estampado na cara das pessoas.

Aproveitei para conversar com uma amiga que mudou para lá há dois meses. Está muito desanimada em ter de tomar quatro ônibus por dia e gastar três horas para ir e voltar do trabalho. Ela diz: "e olha que não moro longe!". Já estive na capital paulista não me lembro quantas vezes. Não estou falando de violência urbana, mas devo dizer que nunca me senti tão ameaçada por aquela cidade, que parece, a cada esquina, que vai nos engolir.

6 comentários:

Olívia Bandeira de Melo disse...

Oi, Nique.

Eu fui só três vezes a São Paulo e, ao contrário do seu relato, tive ótimas experiências. Na primeira, era adolescente e fui numa excursão do curso de inglês para um desses parques de diversões. Na época, me assustei com a cor do céu, provocada pelo poluição, mas me diverti muito.

A segunda foi na época da Faculdade. Fomos conhecer a Casa Amarela e conversar com a equipe da Caros Amigos. Pegamos um metrô na rodoviária, saltamos já próximo à Vila Madalena e fomos de ônibus, tranquilamente, ao bairro que se parece com Santa Teresa, ter um ótimo papo.

A terceira foi em 2004, e também me senti ótima. Fui a um encontro pela Bem Tv. O hotel ficava na Paulista e o evento era a poucos passos. À noite, passeávamos na mesma Vila Madalena e era uma delícia!

Tenho uma prima que está morando em Sampa há uns dois anos e também está adorando. Muita gente me fala também da diversidade de opções culturais da cidade, muito maiores que o Rio de Janeiro. E dizem que a violência não é maior do que na Cidade Maravilhosa.

Quem tem mais a contar sobre Sampa?
Beijos!

Cláudia Lamego disse...

Eu tive duas ótimas experiências em São Paulo. Na segunda, voltei de lá achando que os cariocas são muito pretensiosos, ao ignorarem o que a capital paulista tem de bom para oferecer. Mas, confesso: as duas vezes fui para me divertir. A primeira, na tal excursão com a Lili (mais Dê e Lu) para a Caros Amigos.
Na segunda, fui para assistir ao Sassaricando, e era fim de semana sem feriado. Ou seja: sem trânsito e muita gente viajando. Fiquei num lugar distante, mas tinha meu grande amigo Westin para me levar para lá e para cá. Ele mora num lugar ótimo, perto da Paulista. Passear foi moleza. Só fiz coisa boa.
Mas a maioria das pessoas passa o que a Nique relatou. Nesse caso, não deve ser bom morar em São Paulo.

Deia Vazquez disse...

Tambem tenho uma impressao diferente de Sao Paulo, Nique. Apesar de me sentir engolida pela grandiosidade de tudo naquela cidade, ainda acho que tem seus encantos pela diversidade cultural.

Gardênia Vargas disse...

A cidade engole mesmmo. Mas adoro Sao Paulo, a passeio, claro! Realmente o ar esta cada vez pior. A ultima vez que estive na capital paulistana meus olhos ardiam a noite e a garganta ficava completamente seca a ponto de ter que levantar para molhar um pouco a boca. Uma loucura. Uma tristeza. Voto na conciencia humana e politica para melhor o ar de Sao paulo e de todo mundo. Adoro passear em Sao Paulo, sempre bom para a cabeca. Bons amigos tambem ajudam. Voto numa qualidade de vida melhor, mas isso e uma longa conversa.
beijos!

l.c grazinoli disse...

Meeeuuu,

Sampa é bons as pampa.
Que cidade do mundo tem hot dog com pure de batatas ??
Que cidade te dar o prazer de ler um a Odisseia em um unico dia de engarrafamento?
De onde vcs acham que veio o Faustão??
Que lugar no mundo tem mais botequins de marca imitando os nossos ??

Só sei que já fui pra Sampa uma penca de vezes e cada vez mais gosto de lá.

Mas confesso que nunca dirigiria por lá , nem com GPS.

Gugu disse...

Só fui a São Paulo quatro vezes: duas a trabalho e duas a passeio. Amei todas. Já percorri quase todo o Centro a pé, até a Liberdade. Acho a selva de pedra linda, me dá uma sensação boa. Agora, todas as vezes eram finais de semana ou dias próximos. Aí é diferente...