16 de ago de 2008



Nos últimos cinco anos, boa parte dos melhores momentos da minha vida tiveram Dorival Caymmi como trilha sonora. É dele a música tema do meu primeiro encontro num certo bar de Copacabana. São deles as canções que embalaram muitas rodas memoráveis, na voz daquele que nasceu com a voz pronta para cantá-las (sou suspeita, mas sincera): Pedro Paulo Malta.

Ai, que saudade das rodas no Bip Bip, em Friburgo, Búzios e tantos lugares especiais onde estivemos, ao lado dos melhores amigos, cantando e louvando esse grande artista brasileiro, que hoje se despede. Façamos uma roda em homenagem!


Viva Caymmi e suas canções praieiras, seus sambas-canções, seus sambas e suas gravuras, que agora enfeitam as paredes da minha casa nova.

3 comentários:

A digestora metanóica disse...

Ainda não falei com o Gabriel. Lembrei do convite dele pro Pepê e não pude deixar de ficar triste.

Deia Vazquez disse...

A radio carocal fara homenagem esta semana.

Cláudia Lamego disse...

Gi, também lembrei dele. Pepê foi se despedir do ídolo na Câmara dos Vereadores.
Ficamos muito felizes com os obituários na TV e no jornal. À altura da grandiosidade de Dorival.
Deia, oba! Lá em casa só tocou ele no fim de semana (como se não tocasse sempre...)