13 de jul de 2008

VÉU – Breves errâncias da mente de uma noiva, 75 dias antes

Quando homem e mulher dormem juntos, entrelaçados, os sonhos pairam frenéticos sobre os corpos, sem saber onde pousar.

Um par de pés deve cobrir o outro par de orelhas, para que cada sonho encontre seu respectivo dono.
Deve-se doar como mulher e receber como menina. Receber o sonho e a coisa toda, que em cinza até então dormitava.

E depois se reacender inteira, em ondas de corpos que vem e vão.

5 comentários:

Miragaya disse...

Noiva mais deliciosa do planeta. Com suas letras, a contagem regressiva vai ficar ainda melhor e menos angustiante...

clarinetadas disse...

Que bonito!!

Gardênia Vargas disse...

lindo!

Anônimo disse...

Se casar é isso, também quero!

(Tata L.)

Gugu disse...

Adorei!