10 de mai de 2008

Ainda sobre os Rebeldes

Um momento do show da banda RBD, ontem, na Barra da Tijuca, me fez perceber que os jovens de hoje são um pouco diferentes dos do meu tempo (hã hã). Tive um certo orgulho, confesso, daqueles fanáticos pelo fenômeno mexicano que criou uma novelinha boboca, pouco inteligente e até deseducativa em termos comportamentais devido à quantidade de barracos e maracutaias na trama. Logo na primeira parte do show, os integrantes da banda iam até a frente da passarela que saía do palco e davam uma "mensagem positiva" aos jovens que estavam na platéia.

Breguices à parte, um deles arrancou os mais emocionados e empolgados aplausos do público. Christian, rapaz de cabelos coloridos e maquiagem marcante, de microfone na mão, precisou de apenas uma frase pra arrancar lágrimas e aplausos que revelaram o apoio incondicional de seus fãs: "Obrigado por vocês me aceitarem como eu sou". Há pouco mais de um ano o jovem astro assumiu sua homossexualidade publicamente aos milhões de fãs que o RBD tem mundo afora, a maioria crianças e adolescentes. Pouco depois, ele e o namorado anunciaram o casamento. Christian foi aplaudido também pelos pais que acompanhavam seus filhos.

5 comentários:

Deia Vazquez disse...

Nunca ouvi falar dessa banda. Eh de adolescente?

Deia Vazquez disse...

Desculpa, acabei de ver seu post anterior. Pergunta respondida.

Cláudia Lamego disse...

Déia, esse é um fenômeno daqueles que a gente só descobre quando um primo mais novinho gosta ou em alguma página policial. Eu descobri quando eles foram fazer um show num supermercado em São Paulo e houve superlotação, tumulto, um barraco daqueles. Virou notícia na Nacional.

Cláudia Lamego disse...

Muito boa essa história do homossexualismo. Felizmente, vivemos um tempo de liberação. Até a Caras agora noticia relacionamentos entre gays. Tudo bem que está no início, mas já é um grande avanço. Nas novelas, os casais gays já são aceitos. Lembram daqueles atores de "A próxima vítima" que quase apanhavam na rua? Já vemos também casais gays em restaurantes que não são reduto deles. Agora, seria bom se mais artistas, políticos, formadores de opinião se assumissem.

Gardênia Vargas disse...

GENTEM... O MUNDO É GAY!
Mas não vamos esquecer de uma certa modinha que também está presente nesse deslumbranmento adolescente de poder ser livre. Porém, não tiro (nem um pouco) o mérito do momento histórico que estamos passando, o da aceitação sem preconceito. Bravo!