26 de jun de 2008

Paixão gay

Título de matéria no site G1, editoria São Paulo/Polícia:

"Paixão gay pode ter motivado seqüestro de mãe, diz polícia".

Minha opinião: sensacionalismo barato. Paixão é paixão, não importa a que sexo pertencem as duas partes.

Aliás, já repararam como o G1 adora dar destaque para matérias sobre homossexuais?

6 comentários:

Cláudia Lamego disse...

Gu, infelizmente sabemos que há pais e mães que não aceitam os filhos gays. Assim como podem não aceitar pobres, drogados, marginais e até negros. Sei de gente que fala que prefere ter um filho deficiente a ter um filho gay. É um choque, uma aberração que infelizmente ainda está na cabeça de alguns. Uma tristeza.

Não reparei, mas vou passar a prestar atenção.

Aliás, a pior notícia contra os homossexuais é a manifestação no Congresso de grupos religiosos contrários à criminalização do preconceito contra os gays - como já acontece com os negros. Mas, tenho fé que o projeto irá passar. Vocês lembram que já houve um tempo em que se podia chamar as pessoas de negro safado, macaco, criolo sem-vergonha, etc. na rua sem que nada acontecesse? O mundo evolui.

Gugu disse...

Concordo, Clau. Só achei "paixão gay" meio apelativo.

l.c grazinoli disse...

No caso da noticia em questao, a conotaçao da ´paixão gay´ é por que a mãe da estudante era evangélica fervorosa. Logo essa entonaçao maior vem pra explicar o teórico motivo do crime.

Mas eu particularmente não acho que a imprensa use a palavra gay/homessexual com conotação perjorativa não. Eu inclusive vejo que cada vitória conquistada é bem divulgada. Vide o Itamaraty aceitar pra fins de legalizaçao de estrangeiros aqui , o atestado da união estavel, noticia que foi bem divulgada pela imprensa.

Moacy Cirne disse...

Concordo plenamente com o teor da postagem, assim como concordo com o comentário da Cláudia. Um abraço.

A digestora metanóica disse...

Vou repetir o comentário de um post anterior:

"Gente, perdoem pela minha viadagem, mas que tal editar essa tag? HomossexualISMO não! Homossexualidade! Sempre bom lembrar que esse sufixo ISMO foi parar aí pra catalogar uma patologia e caracterizar a prática homossexual como tal".

Gugu disse...

Bem lembrado, Gi. Vamos mudar a tag.