13 de jun de 2008

UFRJ participa de rali tecnológico na Holanda

Entre os dias 21 e 28 de junho, uma equipe de estudantes, profissionais e professores da Universidade Federal do Rio de Janeiro, das áreas de Engenharia Naval, Engenharia Elétrica e Desenho Industrial, participará da Frisian Solar Challenge, na província de Leeuwarden, na Holanda. O rali de barcos – projetados e construídos pelos próprios competidores – envolve outros 48 times, todos europeus.

Entre os concorrentes estão as equipes do Instituto Europeu de Energia Solar e da Agência Espacial Européia. Nas 10 etapas de provas da Frisian, o desafio nem sempre se refere ao desempenho e velocidade das embarcações, mas também consiste em administrar o sistema de energia composto por painéis solares e uma bateria de 1kilowatt de potência, a qual não poderá ser recarregada depois da largada. 

A competição, além do caráter tecnológico, é também uma oportunidade para divulgar e popularizar fontes alternativas de energia para embarcações, que costumam utilizar motores de combustão. O cuidado com o meio-ambiente é relembrado mesmo nas regras do rali: é proibido transportar, nos barcos, quaisquer materiais poluentes.

Nas três categorias, A, B e C (Open) haverá primeiro, segundo e terceiro prêmio, além de um prêmio de inovação, que levará em conta aspectos como durabilidade, engenhosidade e originalidade do projeto. A equipe mais azarada do rali também receberá um prêmio. De consolação.

A embarcação, batizada de Copacabana, concorrerá na classe A. Será tripulada apenas por um piloto, mede 6 metros de comprimento e pesa 170 quilos. Os materiais utilizados em sua construção foram espuma de PVC e fibra de vidro. Os participantes receberão da organização os painéis solares da Sharp, uma das patrocinadoras do evento. Serão cinco painéis para as embarcações da classe A e seis para as classes B e C.

O Copacabana foi projetado e construído no Pólo Náutico da UFRJ, o qual funciona como laboratório de engenharia para alunos de graduação e pós, além de centralizar projetos para o desenvolvimento da indústria náutica brasileira. Entre dezenas de projetos do Pólo constam cursos técnicos de qualificação em construção naval, projetos de restauração de embarcações, desenvolvimento de tecnologia para uso de diferentes materiais e projetos para o Estado - como barcos de patrulha costeira, salvamento e resgate e fiscalização de reservas ambientais.

A construção do Copacabana envolveu também outros laboratórios da UFRJ: o Laboratório de Mecânica da Turbulência (Mecturb – Departamento de Engenharia Mecânica) , Laboratório de Concepção e Análise do Design (LabCad - Desenho Industrial – Escola de Belas Artes), Laboratório de Fontes Alternativas de Energia – Lafae – Departamento de Engenharia Elétrica), Laboratório do Programa de Planejamento Energético – PPE – Coppe e o Pólo Náutico.

Patrocinaram o projeto a MPX, a Pró-Reitoria de Planejamento de Desenvolvimento da UFRJ, a Decania do Centro de Tecnologia da UFRJ e o Centro de Pesquisas de Energia Elétrica da UFRJ (Cepel).

Confira detalhes do projeto do Copacabana no blog da equipe: http://ufrjfsc2008.blogspot.com/

Assista ao vídeo da construção do Copacabana: http://www.youtube.com/watch?v=yrBo5jktgy0

Para saber mais sobre a Frisian, acesse: http://www.frisiansolarchallenge.nl

Sobre o Pólo Náutico da UFRJ: http://www.ufrjmar.ufrj.br/laboratorio.asp?id=16

Sobre projetos para o desenvolvimento da indústria e cultura náutica no Brasil: http://www.ufrjmar.ufrj.br/projetos.asp

2 comentários:

Gardênia Vargas disse...

Põe uma foto.
:o)

Gugu disse...

Boa sorte para nós!