9 de jun de 2008

Para os interessados na história da televisão no país e pesquisadores, uma boa nova chegou à internet no fim de semana. A Rede Globo colocou no ar um site com informações, vídeos, fotos e depoimentos sobre seus programas jornalísticos e de entretenimento. A página ainda está incompleta. Mas, para quem já tentou fazer pesquisa neste país sobre arquivos audiovisuais de TV, sabe o quanto é importante uma iniciativa como essa, mesmo que ainda incompleta.

Navegando no site, temos acesso às aberturas de todas as novelas da emissora, além de uma sinopse detalhada das histórias, depoimentos de atores, curiosidades e fotos. É pouco, se pensarmos que no youtube encontramos a cena da famosa briga entre Joana Fomm e Sônia Braga no último capítulo de Dancin' Days (coisa que o site da Globo ainda não pôs à disposição), mas muito se tentarmos procurar por aí mais detalhes sobre a dramaturgia da TV.

Para os fãs novatos de Big Brother Brasil, que viram só o último e se lamentam por ter perdido os primeiros (estou entre eles, faço a confissão pública), estão lá imagens e informações sobre todas as edições do programa.

Outra curiosidade são as reportagens do Jornal Nacional veiculadas na íntegra. Quem quiser rever o JN do dia do impeachment do presidente Fernando Collor, ele está lá. Revendo o programa, lembramos que o Renato Machado, hoje apresentador do Bom Dia Brasil e especialista em vinhos do programa culinário do Claude Troisgros, era setorista do Palácio do Planalto. Podemos perceber também que já naquela época, o Pedro Bial arriscava seus versos em cadeia nacional, cobrindo as manifestações em Brasília. Délis Ortiz e Heraldo Pereira, hoje comentarista político, já estavam na cobertura política, mas a repórter ainda não podia usufruir dos poderes do formol e da escova progressiva.

Tentei ver o JN da posse do Lula (outro dia, a amiga Helena Aragão me perguntou se no Globo haveria alguma cópia do programa. Será que ela conseguiu achar algum petista por aí que tenha gravado?), mas as imagens ainda não estão disponíveis, embora haja um resumo escrito da cobertura naquele dia. Nem todos os links funcionam, mas é de se esperar que o projeto tenha andamento e que, aos poucos, comecemos a ter acesso a mais e mais imagens (isso é verso de música, não?).

Outra coisa interessante é que o site pôs um link para os lances polêmicos da emissora, aqueles que estudamos nas faculdades de jornalismo. O caso Proconsult, a edição do debate Lula-Collor, o caso Time-Life, a cobertura das Diretas-Já. Estão todos lá, com imagens e uma tentativa de argumentação de defesa da emissora. Vale muito a pena ver, e criticar de novo.

Um comentário:

Deia Vazquez disse...

Gostei disso, Clau. Vou visitar o site e te digo o que acho.