23 de abr de 2008

O maioral




“Se você tem 15 volumes para falar de toda a música popular brasileira, fique certo de que é pouco. Mas, se dispõe do espaço de uma palavra, nem tudo está perdido. Escreva depressa: Pixinguinha.” (Ary Vasconcellos)

Enquanto monto uma lista de recordações recifenses pra repartir com os amigos (a postar em breve), aproveito o dia de hoje pra registrar minha homenagem ao maior nome da nossa música popular – revolucionário como compositor, arranjador e instrumentista (primeiro na flauta, depois no sax).

A homenagem vai no santinho que o compositor Carlos Careqa fez para distribuir pelo Brasil (postado aí em cima) e neste Carinhoso (letra de Braguinha) interpretado por Paulinho da Viola e Marisa Monte.



Um comentário:

Cláudia Lamego disse...

Viva São Pixinguinha, salve o choro, palmas para Ernesto Nazareth (meu preferido) e Paulinho da Viola!

Aguardo ansiosa o relato sobre a turnê nacional do Sassaricando, que começou em Recife.