24 de abr de 2008

Você já foi à Bahia?

Acabei de chegar da bahia, mais precisamente, Salvador.

Estou encantada com o povo imensamente receptivo, com as praias cheias de coqueiros, que mais pareciam miragens, ladeando a bela cidade crescida desordenamente. O clima tenso que todo mundo tanto me falou, não vi, não. Deve ser pela baixa temporada. Agradeci todos os dias pela lua, linda, amarela e cheia. O Pelô é barril (gíria nova!!), ou seja, muito perigoso, mas só à noite (por exemplo, um policial veio nos avisar que era o último do turno, e nos aconselhou a não andar pelos becos estreitos. Ficamos pelos largos). A lua (de novo) abençoou o passeio, tudo lindo, nem tão caro. Quase comprei quadros, mas não coube no bolso. Trouxe uma camisa escrita "Bahia - Salvador". Turista que se preza tem de levar souvenir.

A paisagem natural é incrivelmente bela, mesmo. Toda esquina você cruza com uma praia. Toda esquina. Se quiser uma mais "bonita" ou deserta, pronto, 40 minutos e está lá Itacimirim, um paraiso bem cuidado. No caminho, dunas branquinhas.

Mas a minha maior lembrança de Salvador são as comidas, fartas, picantes e deliciosas!! Devo ter engordado uns três quilos, sem culpa. Não dá pra fazer pouco caso do acarajé da Dinha, ou da moqueca mista (camarão e peixe) do Mercado Modelo. O que dirá do pão delícia das padarias Perini, ou então o siri na praia da barra. Impossível não comer porções de lambreta nas areias de Stella Maris, ou o sorvete da Cubana, no Pelourinho. Engordei sim, mas amarrei a fitinha na igreja do Bonfim pedindo pra gordurinha sumir. Acredito nos orixás (risos).

É tanta coisa que não dá pra contar assim não, minha gente. E fica meu convite e homenagem a essa incrivel viagem:

Você Já Foi a Bahia? (Dorival Caymmi)

Você já foi à Bahia, nêga?
Não?
Então vá!
Quem vai ao "Bonfim", minha nêga,
Nunca mais quer voltar.
Muita sorte teve,
Muita sorte tem,
Muita sorte terá

Você já foi à Bahia, nêga?
Não?
Então vá!
Lá tem vatapá
Então vá!
Lá tem caruru,
Então vá!
Lá tem munguzá,
Então vá!
Se "quiser sambar"
Então vá!

Nas sacadas dos sobrados
Da velha São Salvador
Há lembranças de donzelas,
Do tempo do Imperador.
Tudo, tudo na Bahia
Faz a gente querer bem
A Bahia tem um jeito,
Que nenhuma terra tem!

Um comentário:

Cláudia Lamego disse...

Adoro Caymmi e as coisas da Bahia (Glauber, João Gilberto, Caetano).